O Linux é a melhor opção

 

Estimados leitores,
Por diversos motivos, não tenho tido tempo para colocar novos posts, pelo que desde já peço desculpa !
Aproveito o facto de estar a terminar o ano 2016, para desejar a todos os leitores um bom ano 2017 com tudo de bom 😉

Este é o primeiro post de uma série de posts sobre como personalizar o teu XFCE.
Quando tive o primeiro contacto com o XFCE, apesar de se leve e rápido, tinha ideia que a interface era em tons de cinza a lembrar o WindowMaker, mas com o uso apercebi-me que estava errado, e que o XFCE é altamente personalizável.

História

Em 1997, Olivier Fourdan cria a primeira versão do Xfce, que era uma painel feito com um toolkit chamado XForms.
Em 1998, ele lança a versão 2.0, adicionando a Xfwm, o gerenciador de janelas do Xfce.
Olivier tenta incluir Xfce no Red Hat Linux, mas não pôde, devido à licença proprietária, na época, do XForms.
Então, na versão 3.0, Xfce é reescrito em GTK+, um toolkit popular utilizado no GIMP. A partir da versão 3.0, a licença do Xfce passa a ser GPL.
Em 2003, Xfce 4.0 é lançado, adicionando suporte ao GTK+ 2

O XFCE foi evoluindo aos poucos e poucos, partindo da versão 2.0 ou 3.0 mais básica com interface pouco atractiva, e hoje em dia é um dos melhores ambientes de trabalho, muito atrativo e personalizável.

Para abrir o apetite, dá uma vista de olhos no tour de uma das versões mais recentes do XFCE 😛
https://www.xfce.org/about/tour

Anúncios

Com a introdução do Fedora 22, entre outras novidades, o bom e velho YUM (Yellowdog Updater, Modified), deu lugar ao DNF (Dandified Yum), que tem uma série de vantagens sobre o yum, tais como, um melhor desempenho e gestão de memória.

O FEDUP (FEDora UPgrader), com a introdução do Fedora 23, tornou-se insuportável, dando lugar ao DNF.

Ainda há bem pouco tempo, fiz upgrade do Fedora 22 para o Fedora 23 com o DNF, e as minhas primeiras impressões foram bastante positivas 😉

Como fazer upgrade do Fedora com o DNF ?

  1. Por motivos de segurança, faça backups de todos os seus ficheiros e pastas importantes !
  2. Actualize o seu sistema
    # dnf update
    Obs: o # na shell / terminal, quer dizer que está loginado como root ($ root -)
  3. Reinicie o computador
  4. Instale o plugin systemupgrade do DNF
    # dnf install dnf-plugin-system-upgrade --best
  5. Inicie o download do upgrade
    # dnf system-upgrade download --releasever=23 --allowerasing
    Atenção: neste caso é para fazer upgrade para o Fedora 23, se fôr para outra versão mais recente, não se esqueça de mudar a versão a seguir a –releasever=.
  6. Inicie o processo de upgrade
    # dnf system-upgrade reboot
    Atenção: Apenas se deve executar este passo se no passo 5) ocorreu com sucesso !

    Quando este comando é executado, o computador reinicia, no grub / boot entra pelo kernel que iniciou da última vez antes do upgrade, e após ter carregado o sistema, inicia o processo de upgrade, que demora bastante tempo (pelo menos 30 minutos)

    Obs: pressione ESC para acompanhar em modo texto o que está a decorrer !

    Findo este processo de upgrade, o computador reinicia, no grub / boot, seleccione a entrada correspondente à nova versão do Fedora (neste caso Fedora 23).

  7. Refaça a base de dados do RPM
    # rpm --rebuilddb
  8. Para evitar problemas faça a sincronização da nova versão do Fedora
    # dnf distro-sync --setopt=deltarpm=0
    Atenção: Jamais execute # dnf update antes deste passo, senão pode dar barraca !
  9. Caso tenha instalado o Google Chrome
    • Se o Fedora instalado for de 32 bits, apague apenas o repositório
      # rm /etc/yum.repos.d/google-chrome.repo
      Obs: O Google Chrome para Linux a 32 bits foi descontinuado, agora apenas está disponível para versões do Linux a 64 bits !
    • Se o Fedora instalado for de 64 bits, execute:
      # dnf remove google-chrome*
      # dnf install google-chrome-stable

Bom, espero que este tutorial vos seja útil 😉

Links:
http://www.if-not-true-then-false.com/2015/fedora-22-to-23-upgrade-dnf/
https://www.phoronix.com/scan.php?page=news_item&px=Fedora-Fedup-Being-Replaced
https://fedoraproject.org/wiki/Features/DNF
http://linuxcentro.com.br/download-linux/analise-fedora-22/

Estimados leitores,
Antes de mais, desejo um bom ano 2016, com muita saúde, paz, amor … !
Espero q tenham tido umas óptimas boas festas 😉

Mais uma vez em 2015, este blog atingiu valores record 😀

No entanto por motivos de saúde e profissionais, em 2015 foram muitos poucos os posts publicados neste blog 😦
Mas neste ano 2016, vão ser publicados mais posts dentro das possibilidades, fiquem atentos porque vai ser publicado uma série de posts sobre personalização do XFCE 🙂

Números / estatísticas da página nas redes sociais:

São números bastante animadores quer do blog, quer das páginas nas redes sociais Google+ e Facebook 😉

Obrigado a todos os leitores que visitaram este blog e/ou páginas nas redes sociais, e pelo enorme sucesso de ambos (blog e páginas nas redes sociais) 😉

Esperamos contar com a vossa presença em 2016 , porque sem a vossa presença, o “Linux é a melhor opção” não teria tanto sucesso … !

Aqui está um resumo:

Um comboio do metrô de Nova Iorque transporta 1.200 pessoas. Este blog foi visitado cerca de 7.200 vezes em 2015. Se fosse um comboio, eram precisas 6 viagens para que toda gente o visitasse.

Clique aqui para ver o relatório completo

Caros leitores,
Desejo que tenham um Feliz 2015 e que tenham tido boas festas 😉

Quero agradadecer a todos os leitores que visitaram este blog em 2014, e que de certa forma o tornaram num grande sucesso a nível de estatísticas, as quais compatilho convosco 😉

E esperemos que agora em 2015, consigamos superar ainda mais as boas estatísticas de 2014, que seja um ano de prosperidade e de sucesso deste blog … 😉

Eu bem sei q não se tem publicado posts há algum tempo, mas procurarei dentro das minhas possibilidades publicar com alguma regulariedade !

Aqui está um resumo:

A sala de concertos em Sydney, Opera House tem lugar para 2.700 pessoas. Este blog foi visto por cerca de 12.000 vezes em Se fosse um show na Opera House, levaria cerca de 4 shows lotados para que muitas pessoas pudessem vê-lo.

Clique aqui para ver o relatório completo

Caros leitores,
Já chegou finalmente a primeira versão do KDE Frameworks 5 desde o dia 1 de Julho, com excelentes novidades, neste novo ciclo de desenvolvimento do KDE 😉
O KDE Frameworks 5 herdou e melhorou toda a experiência, maturidade e estabilidade encontrada nas versões (ou releases) 4.X.
As grandes novidades desta versão, são a reorganização das bibliotecas do KDE (kdelibs), e a nova versão do plasma designado por plasma next ou plasma 2.

 

Reorganização das bibliotecas do KDE

Reestruturação do kdelibs

Reestruturação do kdelibs

As bibliotecas do KDE são atualmente a base de código comum para (quase) todas as aplicações do KDE. Eles fornecem a funcionalidade de alto nível, como barras de ferramentas e menus, verificação ortográfica e acesso ao arquivo.
Atualmente o kdelibs é distribuído como um único conjunto de bibliotecas integradas.

Com o KDE Frameworks 5, essas bibliotecas foram reformuladas num conjunto de módulos multi-plataforma e independentes, estruturadas em categorias e níveis consoante ilustrado na figura à direita, que estarão disponíveis para todos os desenvolvedores do Qt.

 

Nova versão do plasma

A nova versão do plasma está muito mais limpa e moderna, o que melhora o contraste e reduz a poluição visual em todo o ambiente de trabalho, e traz um maior nível de flexibilidade e consistência.

Agora deixo-vos 2 vídeos da nova versão do plasma, que é de ficar de boca aberta, o novo plasma está mesmo muito fascinante 😀

Links
https://dot.kde.org/2013/09/25/frameworks-5
http://www.kde.org/announcements/plasma5.0-beta2/

Embora cada vez menos, ainda existe aquele mito de que o software livre não presta, o que é totalmente errado 😦
Hoje em dia, existe software livre de excelente qualidade (exemplo: Firefox) 😉
Na sequência dos últimos posts, desta vez vou abordar de um modo geral, o Software Livre disponível para Linux equivalente ao software existente para Windows.

Tipo de Software: Software para WindowsSoftware para Linux

  • Internet
    • Browsers: Internet Explorer – Firefox, Google Chrome, Konqueror
    • Correio electrónico: Outlook Express, Microsoft Outloook – Thunderbird, Evolution, Kmail
    • Mensageiros: Windows Live Messenger, Skype, Trillian – InstantBird, Pidgin, aMSN, Emesene, Ekiga
    • FTP: Dreamweaver, Smart FTP, Cute FTP – FileZilla, FullSync
    • Torrents: Vuze, Utorrent – QBitTorrent, FrostWire, Transmission, Deluge
  • Office
    • Suite de Office: Microsoft Office – LibreOffice, OpenOffice, Calligra
    • Gestão de Projectos: Microsoft Project – ProjectLibre, Planner
    • Ler PDFs: Adobe Reader – Okular, Evince
    • Converter para PDF:Acrobat Distiller, PDFCreator – Cups-pdf, LibreOffice, OpenOffice
  • Gráficos
    • Editores de Imagem: Photoshop, Corel Draw – Gimp, Inkscape
    • Gestão de fotos: Picasa – Digikam, ShotWell
    • Ver imagens: Visualizador de Fotografias (do próprio windows) – Gwenview, Eog, ShowFoto
  • Multimédia
    • Média Players: Windows Média Player, PowerDVD, Winamp – VLC, Mplayer, aTunes, Amarok, Musique, Clementine, Banshee, RhythmBox, Totem
    • Edição de áudio: Soud Forge – Audacity, Ardour
    • Gravar CDs / DVDs: Nero – K3b, Brasero
    • Fazer capas CDs / DVDs: Nero, Acoustica CD/DVD Label Maker – KoverArtist, CoverDesigner, Kcdlabel

Links
http://wiki.linuxquestions.org/wiki/Linux_software_equivalent_to_Windows_software

Se necessitarem de software específico ou acharem que falta algum software relevante, não hesitem em deixar nos comentários 😉

Estimados leitores,
Em primeiro lugar queria agradecer o facto de seguirem o meu blog, só nas últimas semanas aumentou imenso o n.º de seguidores 😉

Como a maioria deve saber, uma das melhores versões do Windows, refiro-me ao XP, dentro de cerca de 4 dias deixará de ter suporte !
http://www.microsoft.com/en-us/windows/enterprise/end-of-support.aspx

Certamente que muitos utilizadores do Windows XP farão a pergunta: E agora o que fazer ? Atualizar para o Windows 8.1 ou instalar outro sistema alternativo ?
No último post, foram indicadas uma série de boas razões para mudar para o Linux 😉

É possível utilizar o Linux só pelo ambiente gráfico, sem a necessidade de recorrer ao terminal e executar algum comando.
No entanto para os que gostam de mexer na linha de comandos, e estavam habituados ao ms/dos, aqui vai uma lista com alguns comandos equivalentes aos do ms/dos para o Linux 😉