O Linux é a melhor opção

Archive for julho 2009

Eu sempre gostei mais do gnome do que do kde … !!
Mas a partir do lançamento do Fedora 9, ouvia falar muito bem do kde 4.0, novidade na época e resolvi dar uma vista de olhos. A partir daí tenho usado sempre o kde 4.

Confesso que o kde 4.0 ainda estava um pouco cru, e dava bastantes problemas … !!
Mas, pouco e pouco, o Kde 4 foi amadurecendo muito rápidamente …. !!
O Kde 4.2 já é bastante estável e agradável … no entanto a equipa do kde não para, e está prestes a lançar o novo Kde 4.3, que segundo eles promete ser bastante mais estável e revolucionar … !!
O kde 4.3 estará pronto a sair do forno a 4 de Agosto do presente ano … !!

Há tempos o KDE foi eleito o melhor projecto livre do ano 2009
http://www.kde.org/history/awards.php

Novidades do KDE 4.3

Antes de mais, e para terem uma visão geral do kde 4.3, babem-se com estes vídeos …. !! 😀

Krunner com nova interface
O krunner está muito melhor. E agora, em vez de mostrar os items em grelha, mostra-os em lista, e também mostra a sintaxe, sempre que o botão de ajuda for pressionado.
Além disso o krunner agora dispõe de uma vastissima gama de plugins … !!

novo krunner

novo krunner

Air – um novo tema
Até agora o tema oxygen é que predominava nas séries do kde 4.
A partir do kde 4.3, há mais um tema, o air, desenvolvido essencialmente pelo português Nuno, que se baseia em tons de azul suaves e tem algumas transparências, o que lhe dá alguma classe … !! 🙂

krunner com air

krunner com air

aspecto geral air

aspecto geral air

Plasma
O plasma está melhor do que nunca …. !!
Agora já tem suporte a wallpapers animados, em vez dos habituais wallpapers estáticos (exemplo: um deles muda consoante a estação do ano).
Os applets são mais que muitos, incluindo os do google: tempo, monitor do sistema em forma de bolha, media player, opendesktop  …. e muito mais …. !!
Além disso, dispõe de 3 estilos para o ambiente de trabalho: Blank Desktop, Black Board ou Cluttered Desktop.
O applet Folder View foi melhorado, e agora se clicarmos numa pasta de um folder view, abre outro folder view com os ficheiros que estão lá dentro e assim sucessivamente … !

Vejam aqui um vídeo sobre o plasma

plasma folder view

plasma folder view

Dolphin – gestor de ficheiros
O Dolphin possui algumas funcionalidades bem interessantes …. !! 😉
Quando estamos numa pasta com imagens, no icon dessa pasta aparece umas quatro imagens em miniaturas, e se passar com o rato por cima da pasta vai rodando as imagens …. !!
Além disso num dos seus paineis permite ver o video seleccionado … !!

dolphin

dolphin

Menu – lancelot
O menu também foi bastante melhorado … !!
Agora em vez de se chamar kickoff, deram-lhe o novo nome de lancelot.
Do lado esquerdo temos os favoritos e do lado direito todos os programas agrupados em grupos … !!
Está mais intituitivo, funcional e mais bonito … !! 😉

Vídeo a demonstrar como funciona o menu

E muito mais …. !!

Conclusão
O KDE 4.3 representa um grande salto qualitativo …. !!
Está mais maduro, mais funcional, mais estável, e com bastantes novidades … !!
Promete … !! 😀
Mas só no quotidiano é que se vai ver como ele se comporta … !!

Links:
http://kde.org/announcements/announce-4.3-rc3.php
http://polishlinux.org/kde/kde-43-early-preview/

Anúncios
Tags: , ,

O Thunderbird 3 ainda está numa versão beta, e segundo a mozilla, só lá para finais do corrente ano, é que sairá a versão estável.

Existem algumas distros do Linux, que nas suas novas versões, incorporam algumas aplicações em versão beta … !!
Eu, na semana passada, fiz upgrade para o Fedora 11, e este tinha uma versão beta do firefox 3.5 (que entretanto saiu a versão estável e tudo bem), e uma versão beta do Thunderbird 3: o Thunderbird 3 beta 2 … !!

Notei algumas novidades bastante interessantes:

  • Para adicionar um novo contacto basta clicar na estrela branca (ou vazia) à semelhança dos favoritos no firefox 3
  • É todo ele baseado em tabs / abas / separadores (tabbed browsing), em vez de usar janelas como tradicionalmente

É natural que existam mais mas para já só reparei nessas duas …. !!

Então depois começou a minha aventura com o Thunderbird 3 … !! 🙂
Não aconselho aos iniciantes que entrem nesta aventura, pois ainda exige que se tenha alguns conhecimentos … !!
Aconselho sómente para os utilizadores intermédios ou avançados / geeks  … !!
Mas quem quiser se aventurar, esteja à vontade … !! 😀

Inicialmente, o Thunderbird rejeitou a maioria das extensões que tinha instaladas, e quando vi o ecrã do thunderbird 3, apenas mostrava o Thunderbird com as mensagens, sem mais nada (sem calendário, sem tarefas, ….)
Confesso que inicialmente fiquei um pouco desanimado com as primeiras impressões com o Thunderbird 3 … !! 😦

Calendário e tarefas
Mas como fui à luta, pesquisei na net como se activava o calendário (lightning), e descobri uma nova extensão no Thunderbird 3: Lightning Nightly Updater
A princípio achei que ela não valia para nada, mas depois de investigar melhor descobri o “truque” dela.
Primeiramente deve-se ir ao meu ferramentas / tools -> gestor de extensões / addons, clicar no botão preferências / preferences dessa extensão. Nessa janela, escolhe-se a segunda opção “also install provider for google calendar” e carrega-se no botão “backup now”.
Depois vai-se ao menu ajuda / help -> check for lastest lighteninh nightly updater, e yupi, já temos o calendário e tarefas após reiniciar o thunderbird

Assinatura digital
Seguidamente a minha extensão enigmail continuava desactivada, então descobri esta nova versão para o thunderbird 3
http://enigmail.mozdev.org/download/nightly.php
Instalei e o enigmail estava de volta !! 😉
A extensão enigmail serve para criar assinaturas digitais e/ou enviar mails encriptados …  e articula muito bem com o gpg … !!
Eu acho q esta extensão é fundamental, para garantirmos que a mensagem que chega ao destino é a que enviamos e não outra q entretanto pode ser distorcida pelos espiões / spammers …. !!

Corrector ortográfico
Pesquisando na internet, encontrei este corrector ortográfico, mas ao mesmo tempo reparei que o Thunderbird 3 também tem um suporte melhorado às linguagens e/ou traduções
http://maracuja.homeip.net/files/software/mo3x-pt-PT.xpi

E dada como terminada esta aventura no thunderbird, já tinha de volta todas as funcionalidades que tinha na versão anterior …. e algumas partes ainda melhor … !!
A única coisa que não funciona é aquela funcioalidade de testar uma assinatura para ver se ela é válida ou não, mas pelos vistos a equipa do enigmail já está a estudar a nova API do Thunderbird, para que ele volte a implementar essa funcionalidade … !!
Mas tirando isso, acho que o Thunderbird 3 está excepcional … !! 🙂

anterior voltar ao Guia de Iniciação no Linux próximo

 

Escolher a distro a usar
Nesta fase, convém que o utilizador já tenha escolhido que distribuição do linux vai usar … !!
Para a maioria das pessoas, o Ubuntu é a distro preferida, por ser mais simples e mais acessível …. !!
Agora para quem quer uma distro mais completa, com as últimas actualizações do software, aí o Fedora, distro que eu uso, é o mais indicado.
Contudo existem muitas distros do linux para todos os gostos … !! 🙂
Para os indecisos, tem aqui este assistente na web, que faz umas perguntinhas sobre linux e sobre as tuas preferências, e clicando nas respectivas respostas e em next, ele no fim diz que distros são mais recomendadas ao teu perfil … !!
http://www.zegeniestudios.net/ldc/index.php?lang=pt-br

Fazer download do Iso
Uma vez escolhida a distro, está na hora de sacar o iso coorespondente.

Iso ubuntu 8.04
http://neacm.fe.up.pt/pub/ubuntu-releases/jaunty/ubuntu-9.04-desktop-i386.iso

Iso Fedora 11
http://download.fedoraproject.org/pub/fedora/linux/releases/11/Live/i686/Fedora-11-i686-Live.iso

Para as outras distros, é só entrar na àrea de downloads e escolher o iso  …. !!

Gravar o iso num dvd
Bom, agora é só gravar o iso num dvd, usando um programa de gravação de cds / dvds, como o nero.

Passos para gravar o iso num dvd, usando o nero:

  1. Intruduza um dvd vazio no gravador de dvds
  2. Abra o nero smart start (menu iniciar -> todos os programas -> nero -> nero smart start, mas geralmente costuma ter 1 atalho no ambiente de trabalho)
  3. Na secção Backup / Fazer cópia, escolha a opção “gravar imagem no disco”
  4. Procure o iso a gravar
  5. clique em gravar (burn)
Nero Smart Start

Nero Smart Start

 

anterior voltar ao Guia de Iniciação no Linux próximo
anterior voltar ao Guia de Iniciação no Linux próximo
 

Sempre que modificamos ficheiros, estes ficam armazenados em fragmentos (em pedaços) no disco.
E quando abrimos um ficheiro que esteja armazenado em pedaços no disco, a sua leirtura é mais lenta, do que se estivesse armazenado apenas num único pedaço.
Ora, se apagarmos alguns desses ficheiros o disco fica com alguns “buracos”.
Com o uso, e ao fim de algum tempo, o disco fica todo fragmentado: cada vez os pedaços estão mais dispersos, e cada vez há mais buracos espalhados.

Então, antes de instalar o linux, e depois de ter feito os backups, deve-se proceder a uma desfragmentação do disco, para que este fique mais ágil.
Com a desfragmentação, os fragmentos de um ficheiro unem-se, e os buraços juntam-se num só espaço. Deste modo, torna mais fácil a leitura no disco e liberta mais espaço livre.

Desframentação do disco

Desframentação do disco

Como desfragmentar o disco ?

  • Entre no item o meu computador
  • Seleccione uma unidade (exemplo C:) e clique em propriedades
  • Depois na janela que aparece, vá até ao tab ferramentas e clique em “desfragmentar agora”

Vejam este artigo muito bom, que explica como acontece a fragmentação do disco, quais as vantagens da desfragmentação, e os cuidados a tomar
http://www.baboo.com.br/absolutenm/templates/content.asp?articleid=9354&zoneid=4&resumo=

 
anterior voltar ao Guia de Iniciação no Linux próximo
voltar ao Guia de Iniciação no Linux próximo
 

Por questões de segurança, antes de experimentar instalar o Linux, devem-se fazer Backups das coisas importantes que temos no computador. Porque embora não seja muito usual, pode haver algum azar e podemos correr o risco de perder toda a informação existente no disco. E se tivermos backups, pelo menos esses estão salvaguardados, e pelo menos não se perdeu tudo …. !!

Há várias formas de fazer backups, contudo eu uso uma muito simples e eficiente: compactar as pastas que me interessam separadamente, e depois guardar na pen e/ou num cd / dvd …. !!
Eu pessoalmente, costumo fazer backups de: os meus documentos, favoritos / bookmarks, correio electrónico, os meus projectos … !!
Existe um compactador livre muito bom para windows, o 7-zip, que tem quase as mesmas potencialidades que o winrar.
Antes de começar a fazer Backups é conveniente que se crie uma pasta chamada Backups, onde se guardam todos os backups.
E para uma maior organização dos Backups, eu costumo criar dentro da pasta Backups, várias subpastas, tais como, documentos, favoriros, correio …  mas isso fica ao gosto de cada pessoa … !!
Uma boa política de backups, é mudar o nome do backup para outro que contenha informações sobre a data em que foi efectuado o backup (exemplo: renomear de documentos.zip para documentos_09_07_2009.zip).

a) Backups de pastas

  • Entre no item o meu computador e vá até à pasta desejada
  • Seleccione a pasta e escolha a opção compactar
  • Renomeie o ficheiro compactado, e mova-o para a respectiva pasta de Backups
compactar

compactar pastas

b) Backup dos favoritos / bookmarks

  • Firefox
    • Entre no menu bookmarks e escolha o item “Organizar bookmarks”
    • Na janela que abre, procure a opção export HTML
    • Guarde o ficheiro html na respectiva pasta de backups
  • Internet Explorer
    • Entre no menu ficheiro e escolha a opção importar / exportar
    • Siga o assistente e escolha a opção exportar favoritos
    • Guarde o ficheiro na respectiva pasta de Backups

c) Backups do correio electrónico

No Thunderbird existe uma extensão chamada mboximport, que permite efectuar backups das mensagens.
No Microsoft Outlook (o que vem com o office), existe uma extensão chamada pstbackup, que também faz o mesmo.
Já para o Oulook Express, existem muitas ferramentas de backup, mas a maioria são shareware … !!

Agora de seguida, vou abordar como se fazem backups de correio electrónico no thunderbird e no outlook express, uma vez que se fosse abordar 1 a 1, nunca mais saía daqui …. !! 🙂

c.1) Thunderbird

Mensagens

  • Tem que ter a extensão mboximport instalada no thunderbird
  • Vá ao menu ferramentas  -> ImportExportTools
  • E escolha a opção export all the folder (exportar todas as pastas)
  • Procure o respectivo directório de backups e guarde o ficheiro

Livro de endereços

  1. Crie uma pasta livro_enderecos na respectiva pasta de backups
  2. Vá ao menu ferramentas -> livro de endereços
  3. Seleccione um livro de endereços
  4. Entre no menu ferramentas -> exportar
  5. Guarde o ficheiro na pasta criada em 1
  6. Volte até 3, até exportar todos os livros de endereços (pastas) existentes.
  7. Compacte a pasta livro_enderecos e renomeie de modo a incluir a data do backup
Exportar livro de endereços no thunderbird

Exportar livro de endereços no thunderbird

c.2) Outlook Express

Mensagens

  • Entre no windows explorer (ou explorador de ficheiros), vá ao menu ferramentas -> opções de pastas, active a opção “mostrar pastas e ficheiros ocultos”
  • Depois entre na pasta “c:\documents and settings\utilizador\Definições locais\Application Data\Identities”
  • Aqui vai mostrar uma ou mais pastas, que começam por chavetas e têm uma sequência de números e letras.
  • Entre numa das pastas (cd {sequência}\Microsoft\Outlook Express), que contenha ficheiros *.dbx do Outlook Express
  • Agora é só pegar nesses ficheiros e compactar para .zip ou .rar, e mover o ficheiro compactado para a respectiva pasta de backup
  • Se tiver várias sequências, é só repetir o processo para cada uma

Livro de endereços

  1. Vá ao menu Ficheiro -> Exportar -> Livro de Endereços
  2. Na janela que abre escolha a primeira opção “Ficheiro de texto (CSV)”, e clique no botão exportar
  3. Na janela seguinte clique no botão procurar, e procure a pasta onde quer guardar os backups, deia um nome ao ficheiro e clique no botão seguinte
  4. Aí escolha os campos que quer exportar, se não mexer em nada ele exporta os campos por omissão, e carregue em concluir

d) Guardar backups

Quando estiverem efectuados todos os backups necessários, então agora é altura de guardar todos os seus backups para um local seguro.
Para tal use uma pen e copie a pasta Backups para a pen.
Ou em alternativa, grave para um cd / dvd, através do nero ou outro programa de gravação de cds / dvds.

 
voltar ao Guia de Iniciação no Linux próximo

Bom, quem chega ao Linux pela primeira vez, não sabe sequer por onde começar, e é natural que tenha imensas dúvidas …. !!
Este Guia de Iniciação no Linux, visa sobretudo ajudar todos os iniciantes no Linux … !!
Mas todas as outras pessoas interessadas no Linux poderão aprender algo com o mesmo guia …. !!
A ideia de fundo deste guia, é explicar detalhadamente, como fazer para instalar o Linux …. !!

O referido Guia, divide-se nos seguintes capítulos:

  1. Backups;
  2. Desfragmentação;
  3. Gravar dvd;
  4. Partições;
  5. Instalação;
  6. Actualizações.

Cada um destes capítulos vai ser tratado separadamente em diferentes posts, para facilitar a sua leitura e compreensão …. !!
No entanto,  à medida que fôr acrescentando novos capítulos, vou pondo os links neste post, de modo a facilitar a navegação no mesmo guia … !!
E nos  posts referentes aos capítulos, também serão colocados links: voltar ao guia, anterior, próximo … !!

O que é o Linux ?

O Linux é um sistema operativo alternativo ao windows e mac, livre e de código aberto.
O Linux é mais seguro que o windows, para já não tem vírus nem spyware, e como tal não necessita de antivirus nem de antisspyware. A respeito da firewall ele já traz uma inbutida.
O Linux é muito leve e rápido, e funciona bem mesmo em máquinas antigas e com poucos recursos … !! E o boot é muito rápido (último recorde: 20 segundos) … !!
O Linux já tem no cd / dvd de instalação uma porrada de software, e depois disso é raro o software que precisamos de arranjar à parte.

Mas o Linux, nos dias de hoje, tem imensas distribuições

Linux Timeline

Linux Timeline

Mas afinal, o que são as distribuições do Linux ?

Qualquer que seja a distribuição do Linux, também desiganda por distro, ambas têm a mesma base: o Kernel Linux (o motor que faz o Linux funcionar), um conjunto de software variável e algumas características.

Vou dar alguns exemplos para ver se percebem melhor este conceito:
Exemplo 1: pizza
Uma pizza tem uma base: massa, tomate e mossarela … !!
Depois tem os ingredientes que diferenciam uma pizza de outra
Então neste caso, e só para comparar, a base é como se fosse o Linux, e as diferentes pizzas as distros.

Exemplo 2: fruta
Toda a fruta tem características comuns: faz bem, tem vitaminas … !!
Mas no entanto há muitos tipos de frutas: maçãs, peras, bananas … !!
Então fazendo a analogia, temos que Linux é a fruta, e as distros os tipos de fruta … !!

Que distro escolher ?

Geralmente, as pessoas escolhem Ubuntu porque é mais simples e mais acessível … !!
Já outras que preferem o Fedora, pois tem as últimas versões do software, e tem bem mais software relativamente ao Ubuntu … !!
Mas isso agora é uma questão de gostos … !! 😉

Espero que os colegas que se estão a iniciar no Linux tenham aprendido algo mais com este post …! 🙂