O Linux é a melhor opção

Archive for setembro 2009

Hoje em dia, nós precisamos de um login e password para quase tudo: HomeBancking, Blogs, Fóruns, Wikis, …. !!
Pelo que decorar os logins e passwords para cada um deles não é tarefa fácil …. !!

E se apenas tivessemos de decorar um login e password ? Muito melhor não ?
Felizmente, hoje em dia, já podemos criar open id’s, ou seja, identificação open source (identificação de código aberto), e depois usar essa id nos blogs, fóruns, … !!
Mas, infelizmente nem todos os blogs, fóruns …. estão preparados para usar open id na autenticação … !! 😦

Como se cria uma open id ?

  • Entra no site https://www.myopenid.com/
  • Carrega no botão “signup for an open id”
  • Preenche o formulário direitinho
  • Depois vais receber um email, abre-o e clica no link de confirmação
  • E pronto já tens uma open id

Comno usar uma open id para autenticar ?

  • Entra por exemplo no site http://sourceforge.net/
  • Clica no link “log in” em cima de todo
  • No campo que diz “login with open id” poẽ a tua open id (ex: pedro.myopenid.com), e carrega no respectivo botão “login”
  • Ele vai reencaminhar para o site myopenid.com, para confirmares a password, e carrega no botão “signin”
  • E no fim diz: “open id verified”
  • Agora já tás autenticado com uma open id

Em que sites poderei autenticar-me com open id ?

Aqui tens a lista de sites em que te podes autenticar usando uma open id
http://demand.openid.net/top

Quando fazemos ssh login@servidor geralmente é pedida uma password de acesso.
Existe um modo, de fazer ssh login@servidor sem pedir a password

  1. Abra um terminal (shell)
  2. Crie uma chave (key)
    $ ssh-keygen
    Siga os passos, e carregue enter em práticamente todos eles, escolhendo deste modo a opção por omissão
  3. Copie o id da chave, para esse login e servidor
    $ ssh-copy-id -i .ssh/id_rsa.pub login@servidor
  4. E introduza a mesma password que introduz ao fazer ssh login@servidor

E pronto, agora ao fazer ssh login@servidor já não pede a password

Há dias descobri um addon muito interessante, prático e útil do firefox, chamado Fast Dial.

Este addon, ao abrir uma nova tab (CTRL + T), mostra uma grelha com os thumbnails (imagens / quadradinhos) das páginas web favoritas.
Deste modo as páginas web que mais consultamos, estão ali à mão de semear, abrindo simplesmente uma nova tab.
Outro aspecto que também me agrada muito, é que este addon é 100% costumizável: dá para mudar o fundo (background), dá para mudar os thumbnails, dá para personalizar as labels …. !!
É possível fazer drag & drop (trocar a posição) dos thumbnails
Pode ter grelha 3×3 ou 4×4 .. e com várias páginas … !!
No site tem montes de icons e temas para instalar.
Enfim é mesmo um excelente addon … !! 😉

Babem-se a ver o meu Fast Dial, costumizado à maneira … !! 🙂

Fast Dial

Fast Dial

anterior voltar ao Guia de Iniciação no Linux
 

Após a instalação da sua distro favorita, é hora de fazer o primeiro boot no Linux … !!
Por vezes, dependendo da distro Linux usada, durante o primeiro boot, aparece um assistente de configuração. Então nesse caso, basta estar minimamente atento e seguir os passos e as dicas do assistente.
Uma vez concluído o primeiro boot reinicie o computador.

A maioria das distros Linux, logo após a instalação, apresentam imensos pacotes (packages) a actualizar. Pelo que aconselho a que o façam nas horas mortas, ou deixem a actualizar de noite, uma vez que a actualização poderá demorar bastante tempo.

Para proceder à actualização, poderá usar uma das variadíssimas interfaces gráficas para gestão de pacotes, tais como, synaptic, yumex, packagekit, … !!
O packagekit é um dos gestores de pacotes mais universais. Actualmente o packagekit funciona nas distros: Fedora, Foresign Linux, Moblin, Kubuntu, OpenSuse e Suse / Novell. Mas é normal que no futuro venha a abranger mais distros Linux.
Usando uma interface gráfica para gestão de pacotes, o processo de actualização é bastante simples … !!

Já para quem preferir atualizar o sistema pela linha de comandos / terminal, o processo tem mais que se lhe diga, mas com a prática vai-se lá … !! 😉
A nível de gestores de pacotes em modo texto (na linha de comandos), temos o apt-get, o yum, … !!
Neste post, apenas vou abordar como se actualiza o sistema, usando o apt-get ou o yum.

 

Actualizar o sistema usando o yum

1. Entre em modo root

$ su -

2. Limpe a cache

# yum clean all

3. Actualize o sistema

# yum update

Se tiver uma rede local com proxy e não conseguir actualizar o sistema, experimente fazer o seguinte:

# export http_proxy=http://login:pass@ip_proxy:porta_proxy

 

Actualizar o sistema usando o apt-get

1. limpe a cache

$ sudo apt-get clean

2. actualize as listas de pacotes

$ sudo apt-get update

3. actualize o sistema

$sudo apt-get upgrade

Uma vez terminado este post, dou por concluído o Guia de Iniciação no Linux … !!
Espero que este guia vos seja útil, principalmente para os iniciantes no Linux …. !! 😉

 
anterior voltar ao Guia de Iniciação no Linux
anterior voltar ao Guia de Iniciação no Linux próximo
 

Depois de concluídas as tarefas relatadas nos capítulos anteriores, agora é hora de ir ao ataque … !! 🙂
Se mesmo assim quiser experimentar a sua distro antes de a instalar, pode usar o LiveDVD e explorar as suas potencialidades e software … !
Esta tarefa é uma das que requerem maior concentração e atenção, para que a sua distro fique bem instalada … !!
De qualquer modo, se por acaso não se lembrou de instalar um determinado software, pode sempre instala-lo depois … !!

Para iniciar o processo de instalação, meta o DVD com o Linux, reinicie e logo que arrancar carregue em F12 e escolha a opção “arrancar pelo dvdrom …”
Em alternativa pode configurar a sua BIOS, de modo a alterar a sequẽncia de boot (boot sequence), para arrancar primeiro pelo dvdrom e depois pelo disco.

Agora, não vou indicar os restantes passos a seguir, uma vez que os processos de instalação, variam de distro para distro (exemplo: o ubuntu é instalado de modo diferente do fedora) … !!
No entanto, vou indicar dois links para dois processos de instalação distintos: o do ubuntu e o do fedora.

Processo de instalação do Ubuntu
http://ubuntu.no.sapo.pt/feisty_inst_desktop.html

Processo de instalação do Fedora
http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Instalando-o-Fedora-10?pagina=4

Como podem observar, em ambos os processos é possível numa determinada etapa, criar / redimensionar partições, no entanto se estas já estiverem criadas é meio caminho andado … !! 😉

 
anterior voltar ao Guia de Iniciação no Linux próximo
anterior voltar ao Guia de Iniciação no Linux próximo
 

Uma das tarefas mais críticas, e onde os utilizadores têm mais dificuldades, é a de fazer partições.
Se possível, é aconselhável que se tenha um outro disco exclusivamente dedicado ao Linux, porque se houver problemas no disco principal, o Linux está salvaguardado. No entanto, a maioria das pessoas dispõe de um único disco.
Mas em ambos os casos, a tarefas de fazer partições é necessária.
Quero salientar, que o modo de fazer partições no windows vista ou superior é bastante diferente dos restantes sistemas operativos, pelo que requer atenções redrobradas.

a) Partições recomendadas

Eu recomendo que sejam efectuadas 3 partições para o Linux:

  • 1 partição, com o tipo ext3 para o sistema Linux “/”.  Esta partição vai ser a principal, onde será instalado o sistema operativo Linux, pelo que deverá ter bastante espaço, no mínimo 2 a 5 gb.
  • 1 partição, com o tipo swap, cujo espaço seja pelo menos igual ao dobro da memória RAM. Esta partição swap, é útil para o Linux efectuar transferência de ficheiros … É como se fosse uma RAM  ou àrea de transferência para o Linux …. !!
  • 1 partição, com o tipo ext3 (ou ext4) para as homes (/home) do Linux. Esta partição é opcional. Nesta partição ficaram todos os ficheiros pessoais de cada utilizador (documentos, imagens ….).A grande vantagem desta partição é que se mais tarde fôr preciso reinstalar o linux, os nossos documentos …. ficam intactos. Deve dar um espaço bem bom, mas aqui depende dos critérios de cada um

Exemplo (disco de 255 gb):

ntfs (windows)      70 gb
ext3   /                   70 gb
swap                      5 gb
ext3   / home       110 gb

b) Fazer partições com o Gparted – Gnome Partition Editor

O Gparted funciona como um LiveCD.
Faça download da última versão do iso do Gparted neste link
http://sourceforge.net/projects/gparted/files/

Depois abra o nero e grave o iso num cd.
Meta o LiveCD do Gparted, e reinicie
Ao iniciar, carregue em f12, e escolha arrancar pelo cdrom/dvdrom, ou opcionalmente pode ir à Bios e pôr o computador a arrancar primeiro pelo cdrom e depois pelo disco (boot sequence)
Na janela que aparecer, escolha a primeira o opção e dê enter. Aguarde um pouco, e agora vai-lhe aparecer uma interface gráfica, e aí carregue no icone gparted.

Agora siga estes dois excelentes tutoriais, que explicam como fazer as partições com o gparted
http://www.gdhpress.com.br/entendendo/leia/index.php?p=cap3-11
http://www.gdhpress.com.br/linux/leia/index.php?p=cap1-21

c) Fazer partições com o Partition Magic

Faça download e instale o Partition Magic.
Esse software é shareware o que quer dizer que vai ter de arranjar um crack, ou usa a versão 30 dias.
http://www.soft32.com/download_151.html

Siga as instruções deste excelente guia
http://www.guiadohardware.net/dicas/usan
do-partition-magic.html

d) Fazer partições com o Windows Vista ou superior

No windows vista ou superior, não crie partições, apenas redimensione a partição com o windows, de modo a que o espaço resultante dê para criar 3 partições para o Linux.
Se criar partições no windows vista, estas serão reconhecidas como sendo partições ntfs, e portanto não dá para instalar o Linux.
Durante a instalação da distro Linux que escolheu (Ubuntu, Fedora, …), haverá uma parte em que poderá criar as partições para o Linux !!

Para tal, siga as instruções deste guia
http://www.superdicas.net/windows-vista/como-criar-uma-nova-particao-no-windows-vista.html

 
anterior voltar ao Guia de Iniciação no Linux próximo

Pediran-me para divulgar isto, então aqui vai …. !!

Inscreva-se Já!
Venha conhecer o “estado da arte” e o que de melhor se faz em implementações e soluções sobre plataformas Open Source.

A Sybase e a Caixa Mágica têm o prazer de o convidar a estar presente no VII Encontro Nacional sobre Tecnologia Aberta, o qual decorrerá no próximo dia 24 de Setembro pelas 9:00 no Auditório Lispólis, em Telheiras, Lisboa.

Os temas no painel 2009 serão:
– Integração e interoperabilidade são as palavras-chave
– A crise como oportunidade para o OS Software
– Netbooks: um sucesso à escala mundial?

As sessões da manhã incidirão sobre visão de mercado e estratégia, e o período da tarde sobre as vantagens e benefícios conseguidos pelos clientes nas implementações efectuadas, nomeadamente a nível de redução de custos e optimizações na operação das empresas.

No seguimento do sucesso dos anos anteriores, este ano temos participações confirmadas:
• Novell,
• Red Hat e JBoss,
• Caixa Mágica,
• Sybase,
• Scalix,
• Knowledge Tree,
• iPortalMais
• Ângulo Sólido
• DRI

Para mais informações sobre a agenda e sobre os temas que serão apresentados neste evento consulte: http://www.sybase.pt

Pode acompanhar o evento via Twitter em http://twitter.com/Linux2009.

Confirme desde já o seu lugar neste evento único, através do e-mail: marketing@sybase.pt ou pelo telefone 214246710.

Não Falte. Contamos consigo!